Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes. Defendemos os recursos abertos e a biblioteca como centro de saber na escola.

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes. Defendemos os recursos abertos e a biblioteca como centro de saber na escola.

Aprender nos Media | Isolamento dos idosos | AE Alter do Chão

Proposta de exploração e de produção

Março 22, 2020

Proposta_AE_AlterChão.png

Uma das característica do interior do país, nomeadamente do Alto Alentejo, é o envelhecimento da população.

Cientes deste problema, alguns dos alunos do Agrupamento de Escolas de Alter do Chão, em articulação com a professora bibliotecária, elegeram este tema como ponto de partida para a elaboração de um projeto na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento.

A proposta aqui apresentada parte da visualização de um vídeo sobre a solidão na velhice.

 

Para além deste vídeo, foram, ainda, selecionados outros recursos para facilitar a pesquisa dos alunos:

- Portal da Pordata, com o índice de envelhecimento por município,

- Vídeo da Fundação Francisco Manuel dos Santos, intitulado "Os países podem morrer de velhos”,

- Notícia da Euronews sobre o envelhecimento em Portugal,

- Reportagem da SIC "Contra a solidão.

Após a exploração e a fase de pesquisa, os alunos serão levados a refletir sobre este problema, propondo-se a criação de uma campanha de sensibilização para as redes sociais.

Oiça, aqui, a proposta na voz da professora bibliotecária, Júlia Sombreireiro:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Aprender nos Media | Sustentabilidade | AE Castelo de Vide

Proposta de exploração e de produção

Março 22, 2020

AE_Castelo Vide.png

 

Atendendo a que a Escola deve assentar as suas práticas em valores e princípios de cidadania e que a diversidade de metodologias e de práticas pedagógicas deve ser indutora de experiências reais de participação, a Biblioteca do Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide sugere uma proposta de trabalho que parte da visualização do vídeo “Sem luz”, uma curta-metragem de animação sobre energia elétrica.

 

 

Os alunos serão levados a refletir sobre a utilização que se faz da energia elétrica, a sua necessidade no mundo atual, fomentando-se, desta forma, a adoção de comportamentos sustentáveis.

Oiça agora a proposta na voz da professora bibliotecária, Fernanda Cunha:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Os Autores, uma espécie em decadência

A liberdade de expressão na era da Internet | Na perspetiva de F. J. Viegas

Março 09, 2020

Os Biblio Tubers apresentam "Os Autores, uma espécie em decadência", um recurso (im)provável que foca questões pertinentes, relacionadas com autores, editores, direitos de autor e internet. 

Esta proposta de abordagem parte da comunicação de Francisco José Viegas e lança pistas de reflexão e alguns desafios que podem ser utilizados em diferentes contextos:

  • Numa aula de português do ensino secundário;
  • Num projeto de cidadania;
  • Numa sessão de formação de docentes;
  • Numa aula de formação inicial de professores.
  • ....

Os Autores, uma espécie em decadência

A abordagem que se propõe deve ser adequada ao propósito a que se destina e ao público-alvo. 

Disponibiliza-se a comunicação na íntegra para que possam ser criados novos percursos. Caso queira, faça-no-lo(s) chegar. 

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Aprender nos Media | Sustentabilidade | EPDR Alter do Chão

Proposta de exploração/produção

Março 08, 2020

A sustentabilidade é uma das áreas que mais preocupa os responsáveis políticos e as organizações ecológicas. Para os alunos que vivem no Alto Alentejo, a desertificação é uma questão central, dada a situação desta zona interior do país.

Na proposta que o Biblio Tubers apresenta, criada pela professora bibliotecária da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Alter do Chão, Teresa Ribeiro, são lançadas três questões que fomentam a reflexão, a pesquisa e posteriormente  a ação. 

Conheça-as aqui:

VAMOS REVERTER A DESERTIFICAÇÃO!

Oiça agora a proposta na voz da professora bibliotecária, Teresa Ribeiro:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Aprender nos media | Um mar de plástico | AE de Marvão

Uma proposta de exploração/produção

Março 07, 2020

A partir da visualização do vídeo “Mar de plástico”,  os alunos são confrontados com questões relacionadas com a sustentabilidade.

Nesta proposta de trabalho, criada pela Professora Bibliotecária do Agrupamento de Escolas de Marvão, é apresentado o conceito de poluição marítima e sugeridas atividades que levem os alunos a refletir sobre o impacto negativo do lixo nas praias. 

Carla_Cordeiro.png

Clicar na imagem para a a ver maior.

Pretende-se promover a mudança de atitudes e comportamentos.

No que respeita à exploração, os alunos criam cartazes/flyers para divulgar na escola, bem como podcasts/videocasts sobre esta temática.

Oiça, aqui, o podcast criado pela Professora Bibliotecária Carla Cordeiro, do Agrupamento de Escolas de Marvão:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Um superpoder | a leitura

Texto, à flor da pele, de Joana M. Lopes | Concurso Nacional de Leitura | Abrantes a Ler

Março 02, 2020

A partir da comunicação feita pela escritora Joana M. Lopes, na entrega de prémios da fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura, em Abrantes, os Biblio Tubers propõem uma abordagem que, explorando sentidos e emoções, forme e esclareça educadores, pais e filhos. 

O texto é expressivo e proferido com sentimento. Um texto que emociona e inspira.

superpoderes.png

Clicar na imagem para a ver maior.

Um superpoder

Hoje sinto-me feliz, alegro-me sempre que encontro alguém que lê e isso acontece porque um escritor só existe quando os seus livros são lidos. Relativamente aos livros, podemos dizer que os há para todos os gostos: de receitas, de poesia, de factos reais ou nem tanto, de princesas, cavaleiros, de fadas ou vilões. Há também muitos livros povoados de heróis e às vezes, quando a realidade supera a ficção, há heróis que passam a morar na nossa vida. Eu tenho um grande herói na minha, foi a pessoa que me ensinou a usar o meu superpoder, a imaginação.

Esse grande herói é o meu pai. O meu pai não é o melhor do mundo, é igual a todos os pais que com o passar dos anos vão ganhando barriga e perdendo cabelos, o meu pai ressona, é distraído, está sempre a perder os óculos e as chaves do carro, tem dias que está cansado e que lhe doem os calos. O meu pai está longe do arquétipo do super-homem, não usa capa, nem meias de licra (facto que eu agradeço, pois creio que não o favoreceria). Apesar de andar sem capa e vestir roupas perfeitamente banais, o meu pai é o meu herói, é o meu herói desde que sou pequena. Há uma memória de infância em particular que enraíza esta imagem bonita que tenho dele: a recordação de o ouvir contar uma história, a mim e à minha irmã, antes de adormecermos. A narrativa era sempre a mesma “As Aventuras do Coelhinho Jeremias” e era totalmente inventada por ele. Nas noites em que nos presenteava com a sua imaginação, nós tínhamos direito a um episódio da epopeia de um coelho karateca que adorava cenouras e viajava pelo mundo. O coelhinho Jeremias enfrentava frequentemente as hienas que eram sempre as vilãs e vencia-as com a sua agilidade, criatividade e inteligência. Quando recordo esta imagem do meu pai, percebo o quão heróico era o gesto de nos vir aconchegar com esta história antes de entramos no mundo dos sonhos; é que estas memórias remontam ao tempo em que o meu pai acabara de perder a esposa e eu e a minha irmã, a nossa mãe.

familia.png

Apesar da dor que eu sei que sentia, apesar do longo dia de trabalho, apesar do esforço de nos vestir, alimentar, dar banho, o meu pai guardava ainda um pouco da sua energia para nos deslumbrar com aquela história cheia de proezas de um pequeno roedor. Agora, passados muitos anos e com os meus olhos crescidos, percebo que este meu pai-heróico me ensinou, talvez sem saber, através do seu exemplo e da sua narrativa inventada, que a imaginação nos dá poder para resistir às adversidades da realidade.  

 

 

Oiça o texto na voz da autora, Joana M. Lopes:

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Aprender com os Media | Cidadania e intervenção | AE Nisa

Uma proposta de escrita/intervenção

Fevereiro 26, 2020

Esta proposta de trabalho pode ser implementada em qualquer ano curricular, no âmbito da componente de Cidadania e Desenvolvimento ou DAC (tendo por base os 17 ODS e os Domínios de Cidadania e Desenvolvimento – Direitos humanos, multiculturalidade, igualdade de género, sexualidade, saúde, voluntariado, empreendedorismo).

Para além da utilização adequada dos media, pretende-se  também que seja a motivação para criar gosto pelo cinema, pela leitura e reflexão cada vez mais autónoma e crítica.

Fatima_Dias.png

A proposta de exploração, criada pela professora bibliotecária do Agrupamento de Escolas de Nisa, Fátima Dias, parte da visualização da curta “História trágica com final feliz”, de Regina Pessoa.

Segue-se uma fase de partilha de  vivências dos alunos, com o que pensam, sentem e imaginam, convocando as experiências vividas “dentro” e “fora” do filme, no domínio dos valores éticos.

Posteriormente, os alunos são levados a analisar diferentes media e a identificar curtas/documentários/notícias… a partir dos quais possam redigir diferentes tipologias de texto.

História Trágica com Final Feliz from Curtas Metragens CRL on Vimeo.

Oiça, aqui, o podcast criado pela Professora Bibliotecária Fátima Dias, do Agrupamento de Escolas de Nisa:

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Aprender nos media | Texto de opinião | AE Mação

Propostas de exploração e produção

Fevereiro 26, 2020

Nesta proposta de trabalho que parte dos Media, os alunos são levados numa viagem pela história da escrita, do livro e da biblioteca. 

António_Bento.png

Clique na imagem para a ver maior.

Uma proposta de exploração e produção elaborada pelo professor bibliotecário do Agrupamento de Escolas de Mação, António Bento, que promove a reflexão sobre a forma como a biblioteca foi vista ao longo dos tempos e o papel que assume na sociedade atual.

A partir da visualização do vídeo “Nascido para ler - Eu quero a minha Biblioteca”, os alunos são levados a refletir sobre a importância da biblioteca na escola. Dadas as características do texto, com uma descrição cronológica da evolução da escrita e dos seus suportes, este vídeo poderá também ser trabalhado na disciplina de história.

Na proposta de exploração, os alunos serão convidados a criar um texto de opinião e um podcast, sobre a importância da biblioteca na escola.

Oiça, aqui, o podcast criado pelo Professor Bibliotecário António Bento, do Agrupamento de Escolas de Mação:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Aprender nos media | O jornalismo como serviço público

Informar e educar | O papel dos media

Fevereiro 26, 2020

Na sequência do post O polígrafo na escola, o Biblio Tubers traz hoje um excelente recurso para levar os alunos a refletir sobre o papel que os media têm para informar e educar os cidadãos.

mediatv.png

Clique na imagem para a ver maior.

É um pequeno excerto da série The Newsroom (temporada 1, episódio 3), protagonizado pelo jornalista Will McAvoy (representado pelo ator Jeff Daniels) e que é utilizado aqui para fins educativos.

O jornalista assume que falhou perante a missão de informar o público, movido pela necessidade de criar audiências. Ciente de que a democracia só é eficaz se o eleitorado estiver bem informado, assume uma nova orientação para o seu jornal televisivo, em que as insinuações, especulações e polémicas são banidas. O que interessa é a verdade simples. Os factos. 

Era isto que defendiam William Paley e David Sarnoff, o Colombo e o Magalhães do jornalismo televisivo, como o protogonista os apelida. Foram eles que fizeram um acordo com o Congresso para que se criasse uma hora diária de notícias para informar os cidadãos. E assim nascia o jornal televisivo como serviço público.

Não podemos deixar de destacar a seguinte tomada de posição do jornalista:

"não somos empregados de mesa num restaurante, a servir-vos as histórias que pediram da forma como gostam delas. Nem somos contadores que debitam apenas os factos, porque as notícias só são úteis no contexto da humanidade".

No infográfico, o Biblio Tubers deixa algumas pistas de exploração que poderão ser adaptadas e trabalhadas em qualquer área curricular ou disciplinar.

Oiça aqui uma breve apresentação desta proposta do Biblio Tubers:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Aprender nos Media | Cidadania | Ativismo na escola | AE Ponte de Sor

Propostas de exploração e produção

Fevereiro 23, 2020

Uma das áreas a trabalhar com os alunos em Cidadania e Desenvolvimento é a sustentabilidade que se integra no 6.º Objetivo do Desenvolvimento Sustentável, “A água potável e o saneamento”.

Nesse sentido, o Biblio Tubers apresenta uma proposta criada pela Professora Bibliotecária Paula Valamatos Reis, do Agrupamento de Escolas de Ponte de Sor, que parte da visualização do vídeo “Aquametragem”, que ganhou recentemente um prémio da ONU.

Os alunos serão envolvidos em várias atividades, que os levarão a identificar a utilização que se faz da água, classificando-a como adequada ou inadequada. Desta forma, promove-se a sensibilização para o correto consumo de água potável e fomenta-se a adoção de comportamentos sustentáveis.

Paula_Reis.png

A partir do visionamento do vídeo, os alunos serão, ainda, convidados a ler um livro amigo do ambiente, que foi escrito por alunos do 1º ciclo da Escola de Galveias, do Agrupamento de de Escolas de Ponte de Sor, intitulado “Dá um Abraço à Terra” e ouvirão o podcast criado pelos autores do livro.

No infográfico, são apresentadas estas propostas, bem como as sugestões para criar uma verdadeira campanha em torno da água, a partir das redes sociais.

Oiça, aqui, o podcast criado Professora Bibliotecária Paula Valamatos Reis, do Agrupamento de Escolas de. Ponte de Sor:

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twitter

Facebook