Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes.

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes.

Orientações do ME para o ano letivo 2020/2021 | O papel das tutorias e mentorias

A centralidade do trabalho colaborativo

Julho 08, 2020

Guardar em PDF

tadeusz-lakota-pnlTopkZ0dU-unsplash.jpg

Photo by Tadeusz Lakota on Unsplash

 

As orientações emanadas do  Ministério da Educação, no passado dia 3 de julho, relativas à organização do ano letivo 2020/2021 apontam para a implementação de planos capazes de fazer face aos diversos cenários que possam vir a ocorrer, face à pandemia da doença Covid-19.

Estes cenários implicam a criação de documentos orientadores que devem ter em conta os seguintes regimes:

 

1. Presencial - Apesar de alunos e docentes estarem fisicamente no mesmo local, devem ser criadas atividades mobilizadoras do trabalho autónomo dos estudantes, preferencialmente com recurso às plataformas LMS já utilizadas em plena pandemia.

As práticas pedagógicas em regime presencial deverão contemplar a criação de grupos de trabalho, organizados de acordo com objetivos pedagógicos ou necessidades educativas dos alunos. Desta forma, o professor promove a autonomia dos estudantes, acompanhando os que mais necessitam.

O modelo de sala de aula invertida adequa-se a esta mudança de práticas e a biblioteca escolar poderá contribuir com recursos, atividades e conteúdos.

 

2. Misto - Este modelo combina atividades presenciais com sessões síncronas e trabalho autónomo.

As propostas deixadas no artigo "De que se fala quando se fala de Ensino Híbrido?" apontam caminhos para uma efetiva implementação do regime misto, que implica, por parte dos docentes, uma integração do digital em contexto educativo (a este propósito veja-se o artigo Ideias para um modelo híbrido de ensino).

 

3. Não presencial - O processo de ensino e aprendizagem ocorre em ambiente virtual, com separação física entre docentes e estudantes.

A experiência do ensino a distância no ano letivo 2019/ 2020 deve ser o ponto de partida para este regime, o que implica avaliar. Esta avaliação deve centrar-se no processo, para assim permitir uma mudança efetiva e tão necessária:

  • Que práticas foram implementadas e que mudanças provocaram?
  • Destas práticas quais se devem manter?
  • Como foi a a interação com os diferentes atores educativos? E qual o seu feedback?
  • A infraestrutura tecnológica foi suficiente?
  • As aprendizagens foram avaliadas? Como? Com que resultados?
  • ...

Para isso, cada escola deve criar planos de ação concretos, simples e exequíveis, onde se defina claramente o tempo, a comunicação e a tecnologia. [Consulte o artigo Ensino remoto OU Ensino online?]

O professor é incontornável na mudança de práticas que estes planos de ação exigem, não só pela experiência adquirida através dos últimos meses, mas sobretudo porque é o profissional mais qualificado.

A plataforma Impuls educació aponta dez aspetos a ter em conta no próximo ano letivo:

  1. Preparar-se, definindo protocolos de segurança.
  2. Aprender com a experiência, refletindo sobre o que funcionou bem e o que é preciso melhorar.
  3. Promover uma liderança partilhada, de forma a assegurar o compromisso de todos os profissionais, tirando partido do potencial de cada um.
  4. Implementar um sistema de comunicação eficaz que faça chegar a informação necessária e de forma atempada a todos os elementos da comunidade eucativa.
  5. Avaliar necessidades para assegurar a equidade e evitar o aumento das diferenças entre os estudantes.
  6. Manter um modelo de ensino misto, que facilita uma nova normalidade, contribui de forma significativa para a melhoria da qualidade educativa e prepara as escolas para a incerteza do futuro.
  7. Assegurar o desenvolvimento profissional dos docentes, fomentando a inovação educativa, com recurso ao digital.
  8. Diversificar metodologias e avaliação, com destaque para as metodologias ativas e estratégias de avaliação formativa.
  9. Desenvolver um currículo por competências, capaz de promover a aprendizagem ao longo da vida e a autonomia. 
  10. Inovar, nos canais, nos recursos e no tempo, criando uma verdadeira cultura de inovação.

 

Nesse sentido e, face à provável instabilidade do próximo ano letivo, o trabalho colaborativo entre docentes é fundamental para a planificação, implementação e monitorização destes planos de ação. A criação e/ou disponibilização de conteúdos digitais deve ser feita com base em critérios de qualidade, adequação e facilidade de utilização, pelo que a curadoria de conteúdos deve ser uma prática a disseminar.

Uma das respostas que o Ministério da Educação encontrou para assegurar uma aprendizagem o mais personalizada possível foi a implementação de programas de  tutoria e mentoria, para assegurar a promoção, acompanhamento, consolidação e recuperação das aprendizagens

"O modo de funcionamento das tutorias é definido pela escola, sendo o acompanhamento dos alunos realizado pelo professor tutor, em estreita ligação com o respetivo conselho de turma, em articulação com o programa de mentorias."

O programa de mentorias visa estimular o relacionamento interpessoal e a cooperação entre alunos. "Este programa identifica os alunos que, em cada escola, se disponibilizam para apoiar os seus pares acompanhando-os, designadamente, no desenvolvimento das aprendizagens, esclarecimento de dúvidas, na integração escolar, na preparação para os momentos de avaliação e em outras atividades conducentes à melhoria dos resultados escolares."

O Biblio Tubers disponibiliza um post sobre estes programas:

Programa de tutorias

Estes programas terão uma vertente presencial e online para melhor se adequarem a cada um dos três regimes previstos para o próximo ano letivo.

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twitter

Facebook