Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes.

Biblio Tubers

Pensamos a escola como sistema aberto, capaz de refletir a sociedade e de responder aos desafios contemporâneos. Acreditamos no poder da partilha e das redes.

Que aprendizagens contemplar no plano de atuação em 2020/21

Definir o que é essencial para o sucesso de todos os alunos

Agosto 17, 2020

Na sequência da publicação das Orientações para a Recuperação e Consolidação das Aprendizagens ao Longo do Ano Letivo de 2020/2021 (ME, 2020), cabe às escolas criarem os seus planos de atuação onde contemplem as respostas organizacionais, curriculares e pedagógicas que encontraram para a recuperação e consolidação das aprendizagens dos seus estudantes.

Um dos primeiros passos a seguir é a seleção das aprendizagens consideradas verdadeiramente essenciais

you-x-ventures-bzqU01v-G54-unsplash.jpg

 

Estas aprendizagens são as que correspondem ao que os estudantes devem aprender, em cada ano, para terem sucesso. Distinguem-se de outras menos prioritárias e que servem para enriquecer o que o aluno aprende.

Estas aprendizagens são transferíveis e duradouras.

 

A elaboração do plano de atuação implica o trabalho colaborativo e envolve cinco momentos essenciais.

1.º Analisar os documentos de referência:

  • Perfil dos alunos
  • Aprendizagens essenciais
  • Documentos de avaliação e planificação utilizados em cada escola

Os professores poderão socorrer-se de outros documentos (exemplos de outras escolas, artigos de interesse, estudos inovadores,...).

É importante que os docentes clarifiquem conceitos, para que todos "falem a mesma língua" e trabalhem para o fim último que é o sucesso dos estudantes.

 

2.º Definir os resultados de aprendizagem

A equipa deve começar por definir os resultados de aprendizagem pretendidos, isto é, o que os alunos devem saber após um determinado período de tempo, numa determinada área.

Esses objetivos devem ser smart:

  • Específicos
  • Mensuráveis
  • Alcançáveis
  • Relevantes
  • Balizados temporalmente

Para saber mais sobre indicadores smart consulte este documento do Instituto Camões.

 

3.º Selecionar as aprendizagens a realizar pelos estudantes

A partir da análise dos documentos de referência, os docentes definem quais as aprendizagens essenciais, que todos os alunos deverão aprender. Isto é, os conhecimentos que os estudantes devem aprender e as competências que devem desenvolver para poderem avançar em cada área curricular.

Esta etapa é importante, pois implica clareza na definição das aprendizagens que devem ser discutidas com os alunos.

Nota: Não esquecer que se devem privilegiar as aprendizagens que sejam essenciais para o sucesso do aluno e que sejam transferíveis e duráveis. Devem ter-se em conta, também, as aprendizagens que poderão ser avaliadas em provas/ exames nacionais.

 

4.º Definir níveis de desempenho para cada aprendizagem

Após a seleção das aprendizagens essenciais, a equipa deve identificar os elementos observáveis ou as manifestações de aprendizagem que correspondam ao objetivo definido, através da definição de níveis de desempenho (adequados aos critérios de avaliação).

Os alunos devem ter conhecimento destes níveis de desempenho, isto é devem saber, de forma clara, o que se espara deles.

É importante, também, que a equipa pense na forma como os alunos vão demonstrar o que aprenderam (projeto, apresentação oral, teste escrito,...)

 

5.º Planificar o processo de ensino e de aprendizagem

A equipa pedagógica deve planificar as sequências de aprendizagem em conjunto.

Deve ser criado um documento flexível e aberto a alterações que podem e devem ser incluídas sempre que necessário, por exemplo para adequar a planificação ao ritmo de aprendizagem dos alunos.

Para cada sequência de aprendizagem, os professores devem definir uma tarefa de avaliação em conjunto que permita verificar se os alunos realizaram as aprendizagens pretendidas.

 

Uma nota final para a necessidade de criar planos realistas e viáveis que tenham efetivamente em conta o que é considerado prioritário para os alunos.

De realçar que este tipo de trabalho permite um alinhamento vertical do currículo, com as vantagens que daí advêm para os alunos, para além de favorecer o trabalho colaborativo entre os docentes.

 

Se tiver algo a acrescentar, por favor, use o espaço para comentários abaixo.

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Twitter

Facebook